Gênero Textual : carta

Para ler e compreender o gênero textual carta pessoal deve se analisar quem escreveu, para quem escreveu e em que contexto foram escrito a  carta.

 Atualmente é raro a troca de cartas entre as pessoas. 

Só quem viveu este momento de prazer e ansiedade de receber uma carta de um amigo ou familiar  pode relatar este processo de meio de comunicação de correspondência.

 A troca de cartas entre remetente e destinatário é uma forma antiga, mas eficaz de comunicação. 

Atualmente, ela vem perdendo seu espaço para a troca de emails de e mensagens por celular, que permitem uma interação comunicativa quase em tempo real. 

A carta é um gênero que pode cumprir diferentes funções sociais, entretanto, neste conjunto de aulas, priorizamos as cartas e e-mails de reclamação, reivindicação e de solicitação.

 Cartas como essas fazem parte da vida cotidiana e oportunizam ao autor o uso de tal forma de comunicação como meio de exercício de sua cidadania. 

É possível, no entanto, que essas cartas ganhem muito mais força ao serem enviadas para publicação em diferentes mídias (jornais, revistas, televisão e internet), expondo dessa forma o problema para a sociedade e cobrando, sob a vista de muitos, os responsáveis pelo problema.

 Nesse caso, o gênero passa a pertencer ao campo da vida pública. 

É possível que em uma mesma edição de um jornal, por exemplo, venha publicada a carta de reclamação (editada) e a resposta do responsável, demonstrando desse modo que o envio da carta original e a cobrança da resposta foi realizada anteriormente à publicação do jornal.

Conheça também outros gêneros:















Gênero Textual : carta Gênero Textual : carta Reviewed by Dani danika on 23 maio Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.